Seja bem-vindo
Maceió,18/04/2024

  • A +
  • A -
Publicidade
Publicidade

Hospital da Cidade “fecha as portas para crianças”: cirurgias transferidas para Hap Vida

jornaldealagoas.com.br
Hospital da Cidade “fecha as portas para crianças”: cirurgias transferidas para Hap Vida O renomado cardiologista Dr. Zé Wanderley, pioneiro em transplante cardíaco no Nordeste e com mais de 20 mil cirurgias realizadas, lamenta a decisão - Foto: Divulgação
Publicidade

As cirurgias cardiopediátricas, encaminhadas pelo Estado de Alagoas pelo SUS, não serão mais realizadas no antigo Hospital do Coração, agora transformado no Hospital da Cidade de Maceió. Um dos coordenadores da equipe de cirurgiões, responsável por 10 a 12 cirurgias em crianças por mês, relatou a mudança.

O renomado cardiologista Dr. Zé Wanderley, pioneiro em transplante cardíaco no Nordeste e com mais de 20 mil cirurgias realizadas, lamenta a decisão: “O Hospital da Cidade agora fechou as portas para crianças. Provavelmente, atenderemos as crianças que precisarem de cirurgia no Hospital Hap Vida. Foi uma gentileza do presidente do Hap Vida. O governador e o secretário de Saúde garantiram que continuaremos a proteger as crianças”.

A Casa do Coraçãozinho, ambulatório que tratava crianças com cardiopatias congênitas em parceria com o Hospital do Coração, será realocada para um espaço maior, conforme informou Dr. Wanderley: “Conversamos com o governador, e ele autorizou a realocação da Casa do Coraçãozinho para um local mais confortável e uma parceria com outro hospital”.

Sesau assegura assistência às crianças


O secretário de Saúde de Alagoas, Dr. Gustavo Pontes de Miranda, reafirmou o compromisso do Governo de Alagoas com crianças com cardiopatia congênita. O Estado continuará a parceria com a Sociedade Beneficente do Coração de Alagoas (Cordial), responsável pela Casa do Coraçãozinho, com apoio do Programa Estadual de Cardiopediatria.

Dr. Gustavo Pontes afirmou: “Nenhuma das ações da Casa do Coraçãozinho será interrompida. Continuaremos a apoiar e ampliar os serviços. Mais de 800 pacientes foram operados. Peço às famílias das crianças que fiquem tranquilas, pois o Governo de Alagoas continuará a custear e fornecer o incentivo necessário”.

O Programa


A Sesau garante diagnóstico, exames, cirurgias e acompanhamento de bebês cardiopatas, inclusive transferências pelo programa Tratamento Fora de Domicílio (TFD), quando necessário. A paralisação das cirurgias ocorreu devido a procedimentos relacionados à venda do antigo Hospital do Coração de Alagoas para a Prefeitura de Maceió.

“Decidimos, em conjunto com o secretário Gustavo, reformular a Casa do Coraçãozinho. Agradeço ao secretário em meu nome e em nome das famílias das crianças. Este é um governo muito solidário com os alagoanos”, enfatizou o deputado estadual Dr. Wanderley Neto, membro da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado (ALE).

Publicidade



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.