Seja bem-vindo
Maceió,13/07/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Setur fortalece e impacta turismo de base comunitária nos litorais Norte e Sul

Iniciativa leva representantes das associações da ostra e do mel para conhecer de perto processos, produtos e a evolução de organizações do projeto Peixe-boi

Secom/AL
Setur fortalece e impacta turismo de base comunitária nos litorais Norte e Sul Setur promove um benchmarking entre os representantes das associações das ostras e mel da Reserva Paleteia e a Associação Peixe-Boi. Foto: Lucas Meneses / Ascom Setur
Publicidade

Visando fomentar e fortalecer cada vez mais o turismo de base comunitária, além de conectar o litoral Sul com o litoral Norte de Alagoas, a Secretaria de Estado do Turismo (Setur-AL) promoveu um benchmarking (análise comparativa) entre os representantes das associações das ostras e mel da Reserva Paleteia e a Associação Peixe-Boi, que fica localizada em Porto de Pedras. Uma oportunidade para observar de perto como funcionam alguns pontos importantes, além do contato com o próprio mamífero em seu habitat natural.

 

O benchmarking, procedimento de comparação contínuo, contou com cerca de 10 representantes da Reserva Paleteia, também conhecida como Paraíso das Ostras da Barra de São Miguel, que participaram da visita e puderam verificar de perto os processos, estratégias, produtos, educação ambiental, além da evolução das organizações. Um trabalho realizado pela Setur, através do Governo de Alagoas, com o Programa Escola do Turismo, para desenvolver e formatar novas experiências de turismo no estado.

 

Para Marco Zanetta, presidente da Associação de Ostreicultores da Paleteia, se tratou de uma visita importante para mostrar como o trabalho feito pela Associação Peixe-Boi é essencial para a comunidade em geral da região e que deve ser um exemplo para os moradores que participaram do momento passarem adiante os conhecimentos.



 

“Foi muito importante esta parceria, esta visita na Associação Peixe-Boi, em Porto de Pedras, para mostrar para a comunidade que o trabalho e a união podem trazer grandes resultados. É um exemplo de muita luta, muita construção da comunidade. Algo muito valioso para levarmos à Paleteia. Ou seja, esta visão externa pode ajudar a construir um futuro melhor para a região”, disse Marco.

 

Já Maria de Lourdes, que é artesã, dona de restaurante, apicultora, além de ser considerada uma liderança na comunidade da Paleteia, disse que a visita foi rica em conhecimentos e deixou um recado: “Foi uma experiência muito importante e que todos nós possamos levar um pouco de cada conhecimento que tivemos hoje para o nosso local, para a nossa comunidade”, completou.

 

De acordo com Sandra Villanova, superintendente de Infraestrutura e Logística para o Turismo da Setur, é mais uma iniciativa importante da secretaria, por meio do Governo de Alagoas, para buscar e fomentar novas rotas de turismo de base comunitária no estado, além de proporcionar uma experiência enriquecedora para os moradores da Paleteia.

 



“Acho muito importante esta conexão, esta troca de experiências entre os moradores da Paleteia e tudo que envolve a Associação Peixe-Boi. Eles viram de perto como o trabalho pode mudar vidas e como o nosso estado é rico nestes quesitos. A Reserva Paleteia já comercializa passeios turísticos, e esse apoio da Setur vem para organizar, estruturar o produto turístico, além de abrir oportunidades de negócios para todos os envolvidos no turismo. Tenho certeza que saíram deste trabalho de campo, que teve como tema Turismo de Base Comunitária como Negócio, com uma outra visão”, ressaltou Sandra.

 

Associação Peixe-Boi

 

A Associação Peixe-Boi conta com ribeirinhos, pescadores, estudantes, todos moradores dos municípios de Porto de Pedras e São Miguel dos Milagres, no litoral Norte de Alagoas. Além de proteger o Peixe-boi, o trabalho visa gerar renda para os associados e para a região em geral.

 

Flávia Rêgo, presidente da associação, diz que foi uma honra receber as associações do mel e da ostra da região localizada no litoral Sul do estado, e mostrar um pouco da história, da importância da organização dos processos e como pode ser algo fundamental para o turismo e para a comunidade da Reserva da Paleteia.



 

“Uma grande honra para nós poder compartilhar as nossas experiências com a equipe da Paleteia, poder usufruir deste momento, onde diversas associações estão se fortalecendo usando o nosso trabalho, aqui na Associação Peixe-Boi, que já está caminhando para os seus 15 anos de história, como exemplo. Hoje, somos referências justamente pelo turismo de base comunitária também se tornar uma referência. Quanto mais importante a comunidade for para esse tipo de atividade turística, social e ambiental, para nós é uma grande conquista”, ressaltou Flávia.

Publicidade



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.